sábado, 21 de novembro de 2009

a repentance that can kill

Muitos fatos passam, muitos deles não damos valor e agora olho para trás e vejo tudo o que restou.
Se agora eu estou assim, penso que um dia eu tive a chance de mudar e deixei escapar o meu sossego de hoje, deixei de ter um sorriso e deixei a tristeza habitar o seu olhar.
Como um consolo, escrevo ouvindo o gotejar da chuva branda que cai lá fora, já não tenho vontade de chorar, o céu chora por mim.
Eu me arrependo de ter falado coisas quando eu sabia que o silêncio poderia perdurar ou então de me calar e sofrer sozinha enquanto você poderia me amar.
Eu fracassei por romper e aderir a lei do meu silêncio, que invadiu ou invadiria o seu espaço, desculpe-me se lhe incomodei, mas esse não era o meu propósito, somente tentei lhe proteger da minha confusão.
Já não tenho medo de lhe expor que me arrependo de não ter tomado o seu sorriso como meu para sempre e ter desperdiçado um amor que poderia ter dado certo.
Me arrependo de não ter tentado lhe amar e jogado meu resto de sentimentos ao vento, e meu pior erro foi pensar que o tempo poderia resolver tudo.
Você me esperou tempo demais, mais até que o necessário, esteve disposto a tudo e me compreendeu quando eu mais precisava e mais uma vez me envergonho por isso, pela minha confusão.
Ao menos se eu tivesse tentado te amar ...

Por: Anne Caroline


Um comentário:

  1. MÁ ACABOU!!! UHUL parabéns meu amor. agora tudo vai dar certo

    ResponderExcluir

Obrigada!